Menu

As novas tecnologias de rede que conectarão as cidades inteligenters

15 de fevereiro de 2017 - Cidades Inteligentes, Tecnologia
As novas tecnologias de rede que conectarão as cidades inteligenters

A perspectiva da cidade inteligente está mais próxima do que pensamos, com uma nova geração de tecnologias sem fio, como Long Range Radio (LoRa), Light Fidelity (Li-Fi) e 5G, e o boom emergente de dispositivos para Internet de Coisas (IoT). Tudo pronto para transformar a nossa experiência da paisagem urbana.

Os últimos desenvolvimentos em novas tecnologias sem fio irão alimentar todos os aspectos das cidades inteligentes em todo o mundo, desde carros conectados, redes de utilitários sustentáveis ​​e sistemas de transporte público cada vez mais inteligentes. Essas redes, e os dispositivos que eles conectam, certamente mudarão a maneira como trabalhamos, vivemos e nos divertimos na cidade num futuro próximo.

O investimento em IoT para cidades inteligentes tem uma previsão de crescimento astronômico ao longo dos próximos quatro anos. A empresa de pesquisa IDC prevê que gastos com dispositivos IoT e serviços deverá crescer para US $ 1,7 trilhões até 2020. Os múltiplos benefícios que IoT trará para as empresas e os consumidores nas cidades , devem tornar a vida urbana do século XXI mais fácil, mais produtiva, ambientalmente amigável e, com  toda certeza, mais divertida.

No entanto, ainda há um obstáculo esmagador que fabricantes de dispositivos e desenvolvedores de software estão enfrentando agora. A Internet móvel como a conhecemos, mesmo em seu atual estágio de “quarta geração” (4G), não foi construída para o IoT.

Em termos de aplicações práticas, a baixa latência é o que deve proporcionar a interatividade essencial em tempo real e ultra-confiável para qualquer serviço inteligente que utilize a nuvem, como por exemplo carros auto-dirigidos, sistemas de monitoramento de saúde, AI Robótica e outras aplicações industriais. Sistemas autônomos e redes de condução vão precisar de tempos de resposta incrivelmente rápidos, mas não precisarão de taxas de dados particularmente rápidas.

É claro que, com todos esses dispositivos IoT novos e em desenvolvimento e serviços inteligentes da cidade, a segurança é primordial. Isto é particularmente óbvio, por exemplo, com coisas como carros autônomos e dispositivos de cuidados de saúde, onde qualquer interferência ou potenciais hacks de rede podem ter consequências desastrosas.

No futuro, a utilização destas redes de comunicações 5G seguras e super rápidas por órgãos públicos, empresas e fabricantes de hardware permitirá às cidades inteligentes adaptarem-se rápida e segura aos engarrafamentos, emergências rodoviárias e ferroviárias, perigos climáticos e outras catástrofes urbanas.

As redes 5G serão compostas de vários componentes diferentes, sendo um dos mais importantes Li-Fi, uma tecnologia sem fio de alta velocidade, muito semelhante à Wi-Fi (embora consideravelmente mais rápida), as implementações Li-Fi podem atingir velocidades incrivelmente rápidas de 224 gigabits por segundo. Esta tecnologia de comunicação óptica difere para Wi-Fi, por ser executada sobre ondas de luz visível, enquanto Wi-Fi é executado em ondas de rádio.

Além de suas incríveis velocidades e latência, um dos principais benefícios do Li-Fi é que ele é transmitido por lâmpadas de diodo emissor de luz (LED), o que pode trazer conectividade rápida e altamente confiável para lugares onde o Wi-Fi não pode, como em aviões, submarinos, centrais nucleares e hospitais, por exemplo.

No geral, além de ser consideravelmente mais rápido, o Li-Fi é uma solução mais acessível e segura para aplicações de cidades inteligentes. A Coréia do Sul já planeja ter uma rede 5G Li-Fi totalmente operacional instalada para os Jogos Olímpicos de Inverno em 2018, enquanto o Japão terá uma rede 5G para os Jogos Olímpicos de Verão em 2020.

Embora as redes 5G e LiFi  devam revolucionar a forma como as cidades inteligentes operam, não serão as única redes a facilitar as conexões intuitivas de dispositivos inteligentes. No futuro, à medida que as cidades se tornem cada vez mais digitais, com milhões de sensores de baixa potência em edifícios, incorporados em objetos cotidianos e monitorando redes de utilitários, fluxos de tráfego, condições climáticas e assim por diante, a LoRa (Long Range Radio) se tornará rapidamente a tecnologia suprema de conexão IoT.

LoRaWAN ™ é uma especificação  Low Power Wide Area Network (LPWAN)  (especificação de rede para cobertura de grandes áreas com baixa potência ) destinada a baterias sem fios operadas em uma rede regional, nacional ou global. LoRaWAN abrange requisitos essenciais para a Internet de Coisas, como a segurança bi-direcional de comunicação, mobilidade e serviços de localização. A especificação LoRaWAN fornece interoperabilidade perfeita entre as coisas inteligentes sem a necessidade de instalações locais complexas e entrega de volta a liberdade para o usuário, desenvolvedor e as empresas que constroem a Internet das Coisas.

A tecnologia LoRa se sobressai quando temos um cenário de inundação generalizada de dados, tempo e sistemas de gestão de tráfego e aplicações. Isso porque é segura, amplamente disponível e altamente acessível.

Essa rede de baixo custo projetada por especialistas em segurança para garantir a confiabilidade e segurança dos dispositivos e sistemas usados ​​para o IoT é um componente vital do que são conhecidos como Low Power Wide Area Networks (LPWAN) em todo o mundo.

A LoRA desenvolvida por um consórcio aberto (LoRa Alliance)  é baseada em protocolos de padrão aberto. Além disso, ela deverá ser configurada para funcionar em frequências diferentes no espectro de rádio livre, o que permite aplicações inovadoras tanto em interiores como em exteriores (e subterrâneas) em áreas urbanizadas, bem como possibilita atravessar longas distâncias e extensas áreas geográficas, como sistemas de gestão do tempo e da água, por exemplo.

A LoRa Alliance está trabalhando em projetos para conectar facilmente medidores de água, sensores de detecção de vazamentos, sensores de umidade e sprinklers inteligentes para melhor gerenciar e evitar inundações e escassez de água no futuro. As redes LoRa também podem conectar  outras aplicações IoT de baixo custo, alimentadas por bateria, ajudando a configurar e gerenciar sistemas  de gerenciamento de resíduos, agricultura inteligente, estacionamento inteligente, iluminação pública e muito mais.

O futuro certamente parece brilhante para projetos de cidade inteligente em todo o mundo, com todo o tipo de dispositivos artificialmente inteligentes. Nesse contexto a importância das tecnologias 5G, Li-Fi e LoRa não deve ser esquecida, pois são as redes inteligentes, seguras e responsivas que possibilitarão que nossas cidades se tornem muito mais seguras e muito mais agradáveis.

Assim, se o seu projeto Smart City está em pleno andamento ou se você está prestes a dar o primeiro passo, é absolutamente imperativo que você entenda o poder e a complexidade e  aplicações práticas de cada uma dessas redes revolucionárias e como, em última instância, elas vão permitir que você alcance o verdadeiro potencial de sua cidade inteligente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *